publicado em: qua, fev. 6th, 2013

Chuvas provocam atoleiros e param trânsito em MT; Enquanto isso em Colniza/MT é só “Alegria”!

Print Friendly

Motoristas não conseguem trafegar pela MT-170, no noroeste do estado.

COLNIZAVeículos de diferentes portes parados em meio à lama e muitos atoleiros impedindo a viagem de motoristas que trafegam pela MT-170, no noroeste mato-grossense. As chuvas intensas desde o último mês agravaram a situação da rodovia estadual e tornaram praticamente intransitáveis alguns trechos da estrada. Nos cerca de 270 quilômetros que vão de Aripuanã, passam por Juruena, Cotriguaçu e chegam até Castanheira a viagem que antes levara pelo menos seis horas agora já dura até dias.

A região tem a pecuária como uma das principais bases econômicas e conta com um rebanho superior a 2,7 milhões de animais. Mas em função dos atoleiros, pecuaristas já optam por suspender o envio dos animais até frigoríficos de municípios vizinhos, como em Juína, onde está instalada a planta de uma indústria.

Produtor em Juruena, Manoel Ribeiro Machado Filho conta que da sede do município até Juína são pelo menos 110 km de estradas sem asfalto e outros 45 km pavimentados. Em épocas normais a viagem exigiria 4 horas. “Hoje, para quem se aventura pela rodovia, são um dia ou dois dias até. É lamentável a situação, uma consequência de um problema que não foi resolvido na época da seca”, contou.

Somente em Juruena o plantel bovino supera as 197,6 mil unidades, conforme dados do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea) e a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat). A preocupação é também quanto aos prejuízos econômicos que podem ser gerados aos municípios do noroeste, já que a produção agropecuária não consegue entrar e nem deixar as cidades. “Já suspendi o envio do meu gado até o frigorífico porque se forem [os animais] eles vão morrer na estrada”, contextualizou ainda o empresário e que também é primeiro tesoureiro do Sindicato Rural do município.

Consultor da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Amado Oliveira, conta que para percorrer os 110 km entre Aripuanã e Juruena foram necessárias mais de cinco horas. “Infelizmente, é um problema muito recorrente e há muitos caminhões parados na rodovia, cargas despejadas às margens da estrada. As cabeceiras das pontes, por exemplo, estão baixando”, considerou.

Na terça-feira (5) o motorista de um caminhão que ficou parado em um atoleiro da rodovia morreu após passar mal e sofrer um enfarto. Ele viajava na companhia da esposa.

Alerta já emitido

Ainda na terça-feira a Acrimat alertou para os graves problemas enfrentados nas estradas do estado. A precariedade das rodovias já afeta o transporte de animais. Os prejuízos atingem pecuaristas, frigoríficos e motoristas que, além de atrasos nas entregas, registram perdas com qualidade dos animais, danos aos veículos e descumprimento de prazos.

Mato Grosso conta uma malha viária estadual de 25 mil quilômetros, mas deste universo somente 5,4 mil quilômetros estão pavimentados. Em 2012, em uma radiografia inédita, as entidades do setor produtivo estadual mapearam a atual situação das estradas.

As rotas estaduais escoam toda produção agropecuária para as grandes rotas federais que dão vazão à safra mato-grossense. Durante quatro meses foram pesquisados os fluxos de escoamento em 15.334 quilômetros de rodovia, pertencentes a 120 trechos. Destes, cerca de 5 mil quilômetros estão pavimentados e outros 10 mil quilômetros ainda não contam com o asfalto.

O estudo elencou como prioridade 21 trechos para obras de conservação e manutenção. Mas a realização destes serviços nos locais prioritários vai exigir investimentos na ordem de R$ 82 milhões.

Pelas rodovias prioritárias passam, anualmente, quase 950 mil cargas por ano. Já nos 120 trechos totais mapeados, o número cresce para 2,2 milhões. Este iria requerer investimentos de R$ 266 milhões para conservação e manutenção.

Fonte: G1

Enquanto Isso em Colniza é só “alegria”

colnizaO Município de Colniza/MT também está prejudicado, pois para as mercadorias chegarem aos mercados tem que passar por este “Rally”, obviamente as mercadorias aumentam e quem paga ” o pato ” é o consumidor.

A foto acima é dentro do Município de Colniza, que é só “Alegria”, parece piada né? – a Prefeitura está fechada para atendimento ao público desde de quando o atual Prefeito João Assis Ramos(PMDB) assumiu o mandato, o mesmo decretou situação de emergência na Saúde e acreditem meu povo é só “felicidade”, digo isto porque o Carnaval de Rua está de “vento em polpa”, carnaval este realizado pela mesma Prefeitura que pediu paciência para os moradores alegando falta de verbas jogando toda a culpa dos erros do Presente na ex-prefeita Nelci Capitani.

Não somos contra o Carnaval e nem muito menos contra eventos deste tipo, mas meus amigos nada a ver realizar um Carnaval de rua sem ao menos termos um Hospital que possa atender uma vítima em caso de acidente.

Sobre o Autor

- Sejam bem vindos(as), somos um Site de Notícias com conteúdos variados do Estado de Mato Grosso, a nossa equipe de Redação e a Administração do Site está localizada no Município de Colniza.

Exibindo 14 Comments
ter sua dizer
  1. Manoel disse:

    De novo vamos fazer o movimento acorda raupp, queremos saber das ruas sem buraco da limpeza urbana dos remedios na farmacia e de medicos nos hospital como ele prometeu.colocar a culpa na gestao passada as conta da mulher ta tudo aprovado ainda deu um aumentinho no salario dos concursado e contratado dos professores como ultimo suspira dela.pra mim e desculpa pra fazer caixa pra pagar a campanha eleitoral.outra coisa cade o hdelinho da radio , sr.renato pantanal ele nao fala na das ruas da dengue dos medicos das estradas.pra mim ja acertou com o prefeito(mensalinho de 4.000,00 q pediu pra nelci no passado e 2.500 pros vereadores pra nao falar mal na radio pirata dele.por fim adorei sua materia sobre o povo pulando carnaval sem saude e estradas.parabens seu ponto de vista foi impar.observaçãp cade o site da prefeitura eles nao divulgan nada nem no mural e nem no site cade o assessor de imprensa amadeus alves cade a transparencia pantanal? Pantanal, vai lá intrevistar e fazer estas perguntas muito obrigado pantanal pelo espaço.

  2. Jairo Barbosa disse:

    Manoel, será que ele realmente ta dormindo mesmo. vc já fez alguma pesquisa no nome dele em Rondônia, ve la aonde ele passou se ele dormiu, e cidadão votar na euforia corre sérios riscos né, esse génerico vai dar problema. A quero fazer uma pergunta quantas vezes vc viu o prefeito depois que ele assumuiu ? a desculpe ele tá arrumando a casa, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk dele.

  3. Promessas para "quando for eleito" cumprir causam constrangimento a todos. Principalmente quando não se tem experiência em administração pública.

  4. odirlei disse:

    e colniza sofre mas uma vez!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. J B disse:

    Pantanal, quem ouviu o discurso na posse do pefeito assim como eu achou que não iriamos ter esse tipo de problema mais, cade o consórcio máquinas para arrumar a estrada, aonde ficou, o prefeito não ia trazer para menhorar nossas estradas. Ou ele achou que todos os prefeitos iam ficar sem atender a população 60 dias.

  6. ADRIANA disse:

    POIS ENTÃO, VEJAM SÓ NOSSA SITUAÇÃO….APENAS PROMESSAS POLÍTICAS DE TODOS OS LADOS…!!!!
    PARA PODER CHEGAR EM CASA COM MINHA FILHA, PASSEI 12 HORAS NA ESTRADA, SENDO AJUDADA PELOS AMIGOS QUE PASSAVAM E NOS AJUDAVAM, QUE ALI TAMBEM SE ENCONTRAVAM NO MESMO SOFRIMENTO,UM DESCASO TOTAL COM O SER HUMANO, LÓGICO QUE NÃO SE PODE CONTROLAR A CHUVA, MAS SE HOUVER INTERESSE EM MANDAR UMA EQUIPE DE MÁQUINAS PARA SOCORRER OS QUE JÁ SE ENCONTRAVAM NAQUELA SITUAÇÃO PODE FAZER TODA A DIFERENÇA, E NÃO PERDER VIDAS NAS ESTRADAS!

  7. CARMEN disse:

    so uma correção o nome do atual prefeito e joão assis RAMOS

  8. eliane disse:

    o povo de colniza Quiz ele né agora sofre meu marido saiu daqui sexta-feira pra juina e só chegou na segunda sera que nossa estradas estão boas ei cade nosso prefeito de meia tigela

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Image and video hosting by TinyPic
.